Tenho um coração (a Duchamp)


Pintura digital, 2021, giclée sobre papel museológico, 60cm x 40cm

A obra revista o futurismo e brinca com traços e formas para apresentar um robô que descobre o batimento de seu coração cibernético. A peça é uma homenagem a Marcel Duchamp, sobretudo à pintura Nu descendo a escada (1912).