Esaú e Jacó (a Assis)


Bordado livre e tinta acrílica sobre tela, 2020, 17cm x 17cm

“Nem casal, nem general. No dia sete de abril de 1870 veio à luz um par de varões tão iguais, que antes pareciam a sombra um do outro, se não era simplesmente a impressão do olho, que via dobrado” (trecho do capítulo VIII de Esaú e Jacó)

O romance Esaú e Jacó (1904), de Machado de Assis, inspirou a composição desta obra. Um círculo uterino gesta os gêmeos protagonistas (Pedro e Paulo) em um mosaico de limites e de reflexos marcados pela linha da vida.